Publicidade

Finalmente Celulares Podem Ganhar Atualizações por 7 anos

União Européia estuda a medida. Esse simples passo visa reduzir a procura por celulares novos e pode forçar a criação de mercado de peças para reparos.

Atualmente, a vida útil dos celulares é de cerca de três anos, no entanto, isso pode mudar a qualquer momento.

Afinal, uma possível medida, advinda de nova lei, poderia obrigar fabricantes de smartphones a garantir suporte de manutenção dos aparelhos por no mínimo sete anos a seus produtos na União Européia.

Ainda, segundo os criadores da proposta, a medida teria explicação na necessidade de diminuir a procura por aparelhos novos.

Publicidade

Ao possibilitar a manutenção dos aparelhos, poderia aliviar o consumo do item cuja cadeia de manufatura pode ser bastante agressiva ao meio-ambiente.

Desta forma, a medida em estudo forçaria uma janela de cinco anos de atualizações. Porém, o governo alemão sugeriu estender para sete anos o período mínimo de atuação das marcas no pós-venda.

Ou seja, isso significaria dizer que as fabricantes passariam a ter obrigação legal de manter a oferta de updates de software e de componentes para reparos de aparelhos danificados ao longo deste período, aquecendo o nicho de reparo de aparelhos e demais manutenções.

Publicidade

Mas afinal, o que é Right to Repair? Saiba como Aparece no Brasil e O Que Pode Mudar

Diversas marcas de celular teriam que ter como objetivo contribuir para um mercado de peças e garantir atualizações de sistema por 7 anos.

Além de uma simples obrigatoriedade imposta pela lei para que fabricantes garantam suporte prolongado, a nova política proposta teria provisões também no sentido de instituir um mercado estruturado.

Afinal, para que aparelhos com alguns anos de uso possam ser mantidos pelos usuários em operação, seria necessário um investimento na manutenção por conta da troca de componentes e peças danificadas eventualmente.

Celulares Podem Ganhar Atualizações por 7 anos (Fonte: Google)

Porém, a ideia é que o custo para realizar os reparos tenham preços acessíveis ao consumidor.

Publicidade

Assim, caso a proposta alemã seja adotada no bloco europeu, diversos fabricantes também terão que prolongar a janela de suporte de software para seus aparelhos, tanto provendo updates de segurança de seus sistemas operacionais quanto garantido peças de reposição, por um período equivalente a sete anos.

Vale ressaltar que, embora tal vida útil seja inédita em celulares, os sistemas para computadores frequentemente ultrapassam esses prazos, como por exemplo o Windows 7, lançado em 2009 que recebe updates em janeiro de 2020.

O esforço europeu quanto a iniciativa de obrigar marcas de celular a prolongarem o suporte a seus produtos enfrenta resistência das marcas de aparelhos.

Conclusão

Neste sentido, o grupo Digital Europe, que representa marcas conhecidas e muito utilizadas no mercado como Apple, Huawei e Samsung, alega que a obrigatoriedade seja de três anos de atualizações de segurança – algo que outras marcas como Samsung e Google já fazem atualmente – além de só dois anos de updates para novas versões do Android.

Vale destacar ainda que a Apple já oferece iOS novo por cinco anos para qualquer geração de iPhone.

Assim, o tema está em estudo na União Europeia. Desta forma, caso vá para frente, a expectativa é de que os novos aparelhos em outras partes do mundo também sejam beneficiados pela proposta que visa um consumo mais consciente dos produtos e a consequente redução dos impactos causados no meio ambiente.

Continue nos acompanhando!